Bancada do NE quer que BNB repasse emendas parlamentares

O coordenador da Bancada Federal do Maranhão no Congresso Nacional, deputado federal Pedro Fernandes (PTB-MA) propôs na reunião da Bancada Parlamentar do Nordeste que o Banco do Nordeste (BNB) seja repassador da emendas parlamentares.

“Precisamos estudar a possibilidade do Banco do Nordeste ser o repassador das nossas emendas, tanto das emendas de bancada, como das emendas parlamentares individuais”, sugeriu.

i

De acordo com o parlamentar maranhense com essa atitude “a gente (deputados) estabelece uma concorrência com a Caixa Econômica Federal (CEF)”;

Fernandes disse que há uma reclamação muito grande dos deputados com relação à Caixa Econômica.

“Eu acho que a Caixa pode melhorar muito com essa concorrência. E acho também que o Banco do Nordeste tem uma estrutura técnica muito mais adequada e há muito vive com a questão da infraestrutura e veja que o BNB pode ser o nosso agente”, declarou.

Violência no Nordeste

Outro ponto destacado pelo coordenador do colegiado maranhense diz respeito à violência nos estados do Nordeste. Pedro Fernandes quer que o tema seja debatido em uma reunião da Bancada do Nordeste.

“Nossos estados e as nossas cidades do Nordeste estão se tornando os mais violentos do País”, justificou. Segundo ele “isso é o efeito. Nós precisamos aqui, na Bancada do Nordeste, discutirmos as causas para fazermos os investimentos”.

Ele propõe ao coordenador do colegiado nordestino, deputado Júlio César (PSD-PI), para colocar na pauta o tema e provocar uma discussão com o Ministério da Justiça e outros órgãos envolvidos na questão “para tratarmos desse tema de uma maneira muito séria”.

Reforço da PRF

Para o deputado, “a União dá uma de mocinho mandando a Força Nacional daqui e para ali e o governo reconhece quanto é que custa a Força Nacional e quanto é que nós pagamos para a segurança pública nos nossos estados”.

Na sua opinião, seria melhor “que ela (União) não tivesse a Força Nacional, mas tivesse fortalecida a PRF (Polícia Rodoviária Federal) nas estradas, coibindo o tráfico de drogas e de armas”. E deu um exemplo da situação nas estradas do seu estado.

“No meu estado, por exemplo, a BR 222, que sai de Porto Franco (MA) a Teresina (PI), mais de 500 quilômetros, não tem um Polícia Federal. E por ali sai/entra a maconha, as armas. E vários postos da PRF foram desativados como o de Vargem Grande, Peritoró. Enfim, nós precisamos trazer essa questão da segurança pública para cá, para debate nesta bancada, e se discuta as causas dessa violência tão grande”.

Estruturação da AGU

Pedro Fernandes também falou da questão da estruturação dos escritórios da Auditoria Geral da União (AGU) nos estados para um trabalho mais eficiente e proveitoso.

“A Bancada Federal do Maranhão tem se reunido com os advogados maranhenses e a situação da AGU lá é critica: há débitos com aluguel, locomoção e outros. Um escritório da Advocacia da União que pode, neste momento de ajuste econômico, estar fazendo um grande papel trazendo dinheiro para dentro do Estado, não tem nenhuma condição de trabalho”, informou.

Fernandes disse que já a realização de uma audiência pública com a AGU na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, “porque me parece que há uma queixa muito com relação à direção da entidade que não se importa muito com a situação”, frisou, acrescentando que os parlamentares maranhenses estão apoiando esta emenda de reestruturação da AGU.

Fonte Política Real

Agradecemos seu comentário e opinião.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s